Coisas do Zaca


Um menestrel literário

Para Zacarias Martins

Há anos conheci, com prazer, um andarilho...
A todos que lhe procura não dar rabiçaca.
Um escrevente cortante qual golpe de faca,
Que faz as rimas sem usar nenhum trocadilho.

E rabisca tão simples sem sair do seu trilho.
Ajustado num rumo similar a catraca.
Seus escritos são belos tal qual curicaca,
Ao mesmo tempo, fortes, similar um novilho.

Prá amparar um alguém não bota empecilho,
necessitando servir confia até a bruaca.
Na cultura local é a frondosa estaca,

que segura assente sem deixar estribilho.
Para tempo vindouro preparou o seu filho.
Estou descrevendo o pequeno grande Zaca.

Autor: Arimatéia Macêdo –
www.arimateia.com



Escrito por Zacarias Martins às 16h18
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Vamos humanizar a Av. Goiás?

                                                                                         Foto: Cláudio Frascari

          

A primeira vista, pode até parecer alarmismo, mas não é. A Avenida Goiás, em Gurupi, precisa urgentemente humanizar-se, já que a cada dia que passa o ser humano vem perdendo espaço para os veículos que trafegam ou que ali simplesmente estacionam preguiçosamente, ocupando vaga até mesmo, dos clientes.

Após árdua discussão em sala de aula sobre o tema em questão e tendo a orientação do professor Paulo Albuquerque, acadêmicos do sexto período do curso de Jornalismo do Centro Universitário Unirg, dentro da disciplina Projetos Experimentais I, aceitaram o desafio de realizar uma pesquisa de campo nessa que é a principal e mais problemática Avenida de Gurupi.

Pensou-se inicialmente saber o que as pessoas acham da falta de estacionamento e quais sugestões poderiam ser feitas ao poder público. Alguns minutos de diálogo franco mostraram que a turma queria mais. O espaço para estacionar carros e motos na Goiás, ou melhor, a falta dele, é só um dos problemas que a avenida enfrenta. Na verdade, a idéia é propor uma discussão ampla sobre as condições gerais da Goiás.

A pesquisa ouviu 450 pessoas, com abordagens feitas nos comércios e serviços instalados ao longo do trajeto compreendido entre as ruas 02 e 19. Foram entrevistadas, ainda, pessoas que estavam na avenida durante o trabalho de pesquisa e outros usuários.

Apesar de árduo, o trabalho foi muito interessante, pois deu oportunidade para aproximar os acadêmicos das pessoas e realizar uma tarefa muito importante para todo e qualquer estudante que se propõe a mudar o mundo por meio de pesquisa científica.

Chama ainda a atenção, o relato dos acadêmicos ao constatar que a população não tem muita prática em responder perguntas qualitativas, que, grosso modo, são formuladas para redefinir parâmetros sociais. E mais: o gurupiense não está acostumado a ser consultado, por isto, não sabe bem qual é o papel da pesquisa científica.

Curiosamente, grande parte das pessoas entrevistadas nessa pesquisa afirmou não saber exatamente o que significa “humanizar a Avenida Goiás”, mas todas concordam num ponto: é preciso que se façam mudanças urgentes para melhorar a questão do trânsito e do estacionamento naquela via pública.

Por derradeiro, vejo esta experiência dos acadêmicos bastante proveitosa, não só para eles próprios, mas também, para a cidade que pode se beneficiar de seus resultados. Iniciativas como essa, devem e podem acontecer com mais freqüência, principalmente, aproveitando-se o potencial dos acadêmicos que recebem o suporte do Centro Universitário UnirG para desenvolver trabalhos científicos em prol da Capital da Amizade.


Escrito por Zacarias Martins às 16h08
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Norte, GURUPI, Homem, E-mail: zacamartins@gmail.com
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  ANA MÁRCIA
  JOÃO GOMES
Votação
  Dê uma nota para meu blog